22 ºC 26 ºC Rio de Janeiro
(21) 2542-2132 ouvinterj@band.com.br (21) 99623-6060
Eduardo Paes visita Hospital da PM - Editoriais - Band News FM
Plantão

Eleições 2018

Texto:
+
-

Eduardo Paes visita Hospital da PM

Candidato disse que Wilson Witzel deveria aprender que "governar não é um ato arbitrário de autoritarismo"

Paes afirmou que o ato de quebrar a placa em homenagem a Marielle também é inaceitável (Foto: Luanna Bernardes)

Durante visita ao Hospital da Polícia Militar,  no Centro da cidade, o candidato pelo DEM ao governo do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, prometeu criar uma nova unidade de saúde para PMs, na cidade de Campos, no Norte Fluminense.

Paes também disse que iria revitalizar os dois hospitais da corporação no Centro do Rio e em Niterói. 

Sobre as mortes de policiais militares, ele afirmou que é preciso retomar a autoridade do Estado e que quem tem que temer a polícia é o bandido. 

Eduardo Paes foi questionado sobre a morte da vereadora Marielle Franco e disse que o crime é inaceitavel. O candidato também afirmou que o ato de quebrar a placa em homenagem a vereadora, em que seu oponente aparece em uma foto, também é inaceitável. 

Sobre a declaração do candidato do PSC, Wilson Witzel, que afirmou que daria voz de prisão contra Paes durante o debate, caso fale alguma mentira sobre ele, Eduardo Paes disse que "o juiz vai ter que aprender que na vida pública a gente é arguido por tudo o que a gente faz". Ele também rebateu dizendo que oponente tem que aprender que "governar não é um ato arbitrário de autoritarismo". 

Questionado sobre a acusação de Witzel de que ele é o responsável por propagação de fake news, Paes disse que a acusacao é uma mentira, mas que nem por isso iria dar voz de prisão contra Witzel.

Por Luanna Bernardes, às 09/10/2018 - 15:42

NEWSLETTER
OU